quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Afinal todos já sabem que fomos libertados?




Libertos do domínio do inimigo.

O tema de hoje nasceu assim, estes dias eu estava lendo alguns artigos sobre guerras e também sobre libertação de nações subjugadas por outras, o escritor acabou dando alguns exemplos que achei muito interessante.
Então comecei a pensar e comparar com nossas vidas espirituais e comecei a perceber que existem algumas situações semelhantes, não entendeu vou explicar melhor então.
Vamos à bíblia para ela nos dar algumas respostas. (João 8:36) -  Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.
O que eu quero dizer com isso é bem simples assim como aquelas nações da história que mencionei estavam cativas, subjugadas, humilhadas perante a nação opressora assim também estávamos nós antes de conhecermos Jesus oprimidos, humilhados e subjugados pelo pecado que tomava conta de nossas vidas, depois que conhecemos Jesus e é iniciado em nós o processo de conversão somos novas criaturas no Senhor ele nos faz novos em Cristo Jesus.
O versículo que lemos acima é bem claro ao nos declarar que se o filho nos libertar verdadeiramente seremos livres, isso significa que sobre nós não pesara nenhum jugo do pecado.
Na bíblia creio que não há outro escritor inspirado mais propagador do evangelho da graça e da liberdade que ela causa em nós que o Apostolo Paulo, ele em cada escrito seu não desperdiça uma chance de demonstrar o que o evangelho da graça pode fazer em nossas vidas, e podemos dizer que ele era autoridade no assunto, pois de fariseu a seguidor de Jesus apaixonado por causa de uma experiência que teve a caminho de Damasco.
Ninguém pode falar daquilo que não conhece, ele podia testemunhar o que a liberdade podia fazer por uma pessoa extremamente apegada a regras e normas humanas que estava disposta a fazer qualquer coisa para que aquelas regras humanas fossem obedecidas.
Ate sua experiência naquele caminho quando o Senhor Jesus fala com ele vemos o então Saulo de Tarso totalmente dominado por sua religiosidade, escravizado e cegado por ela, mas quando ele conhece o Senhor Jesus tudo muda e ai então ele descobre o valor da liberdade que o filho do homem pode nos dar.
Antes que alguém se pergunte o que isso tem a ver com o que eu disse acima, fiquem tranquilos que já vou começar a explicar.

Lembra quando eu disse do exemplo da nação subjugada pela outra, pois bem agora imaginemos que esta nação que esta sobre domínio da outra, seja uma nação de dimensões continentais assim como o Brasil ou ainda maiores como aqueles países que são formados por uma grande numero de pequenas ilhas.
Imagine que houvesse uma rebelião e que todo o país fosse liberto, mas que houvesse uma pequena ilha bem afastada das outras e que ali não houvesse nenhum tipo de sistema de comunicação a distancia sendo que a única forma de alguma noticia chegar ali seria pegar o barco e levar a noticia pessoalmente, e que por causa de ser uma época de muitas tempestades no mar se demorassem alguns meses ate que se pudesse navegar ate aquela ilha.
Com uma situação dessas iríamos observar uma situação muito interessante que seria a seguinte mesmo aquelas pessoas já sendo pessoas livres, pois todo seu pais já havia sido libertado eles ainda não sabiam do ocorrido e continuavam a agir como dominados pelos estrangeiros, situação que somente mudaria quando alguém fosse o mensageiro que levasse a eles a noticia da liberdade que agora eles poderiam usufruir.
Pois é Jesus morreu na cruz por nós a mais de 2000 anos e ainda muitos não o descobriram, e o que é pior tantos outros ignoram o fato que poderia mudar suas vidas radicalmente.
Imaginemos a seguinte situação eles haviam ficado tanto tempo sobre domínio inimigo que já nem se lembravam mais como era ser livre, e com certeza alguns mais céticos nem acreditariam que aquela noticia era verdadeira.
Seria realmente uma situação nova para aquelas pessoas, pois agora elas poderiam gozar de liberdade em suas vidas, mesmo que ainda nem soubessem o que era isso e como agir a partir de então.
Sabe fico pensando que isso apesar de alguns acharem surreal demais e impensável em uma época de tanta tecnologia, mas apenas a alguma décadas atrás isso seria muito normal de ocorrer.
Comparando com nossa vida vejo esta história da seguinte forma.
A grande maioria daqueles que hoje são de Jesus nasceram longe do evangelho da graça, vivendo dominado por tradições e tantas outras crendices que as pessoas possuem.
Com certeza para que esta situação mudasse em nossas vidas foi preciso algum dia que alguém fosse aquele mensageiro que mencionei acima e lhe falasse sobre a liberdade que podemos ter em Cristo Jesus, de tudo aquilo que ele fez na cruz por nós.
Como na situação da ilha que mencionei foi necessário também a nós crermos que aquela situação era verdadeira, pois assim como os moradores da ilha distante que falei também não havíamos presenciado o fato em si apenas temos os mensageiros que nos trazem a boa noticia isso não quer dizer que todos que ouvirem a noticia agirão como libertos ou mesmo crerão nela, muitos desdenharão dizendo que aquilo é pura ficção.

Muitos com certeza ficaram apaixonados por esta nova situação assim como foi com o Apostolo Paulo que se tornou um defensor tremendo do evangelho da graça que é o dom imerecido de Deus.
Outros apesar da liberdade estar disponível a eles fizeram pouco dela e preferiram a continuar vivendo uma vida debaixo da autoridade do inimigo mesmo que a liberdade estivesse a apenas uma decisão.
É isso mesmo basta apenas uma decisão por Jesus que é o nosso libertador para toda esta situação mudar e aproveitarmos do melhor que ele tem para nossas vidas.
O outro lado desta mesma situação é seguinte, quem são aqueles que vão anunciar a vitória para os que ainda não sabem do ocorrido.
Quando Jesus envia seus discípulos a evangelizar nos versículos finais do evangelho de Mateus ele não seleciona pessoas, ele apenas diz que a palavra deve chegar a todos os povos.
Como também nós nos declaramos filhos de Deus por crer em Jesus, esta missão também é nossa, temos uma grande questão a nossa frente que é a seguinte, vamos nos conformar em ver tantas pessoas vivendo debaixo do poder opressivo do inimigo e ficaremos de braços cruzados e não faremos nada, vamos apenas ficar assistindo?
Ou será que pelo contrario estamos dispostos a sermos aqueles que levaremos a noticia da vitória aos que ainda não a conhecem, e aqui convém salientar que se a noticia é de vitória devemos apresentar a mesma com alegria e com detalhes demonstrando para as pessoas o que essa liberdade pode fazer por nossas vidas.
Não fiquem tristes se alguns resistirem à liberdade que o evangelho da graça nos concede, isso é normal, eles nunca viveram desta forma, portanto não sabem como é ser livre, é nossa missão ir lhes mostrando como é viver na liberdade que ele nos dá.
Não desanime, persevere a cada instante lembre-se é preciso que todos compartilhem desta maravilha conosco, não podemos querer guardar somente para nós esta nova situação.
Por hoje é fico por aqui, ate breve e fiquem na PAZ DO SENHOR.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...