quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Dízimo e ofertas parte 02



O dízimo e as ofertas no novo testamento.

Continuando nosso estudo sobre este tema hoje vamos analisá-los a luz do novo testamento, digo isso porque já ouvi de varias pessoas que o dízimo tinha valor apenas no antigo testamento e apenas para o povo judeu, mas veremos se é assim mesmo que a palavra nos ensina.

Jesus aboliu o dízimo?

O argumento que mais tenho ouvido é que com a vinda de Jesus ele aboliu o antigo testamento, a lei e tudo relacionado a ela, portanto dizimar seria contra o que ele ensinou, mas será que isso esta mesmo embasado nas escrituras ou apenas em palavras de homens, vejamos.
Creio que não haja melhor versículo bíblico para demonstrar onde esta a verdade que (Mateus 5:17) - Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.(AA)
Mais claro que isso impossível, para aqueles que vivem pregando que o dizimo foi abolido com a vinda do Senhor Jesus eis a resposta, como ele próprio declara sobre si mesmo, pois estas são palavras dele e não de outros, ele veio para que toda a lei fosse cumprida, na sua integralidade.
Quando ele diz a lei ele esta dizendo o Pentateuco ou a lei de Moisés como os judeus a chamam, e quando ele diz os profetas ele não esta falando dos profetas fisicamente, mas sim dos livros dos profetas, partes estas que formam a bíblia hebraica, ou os escritos como queiram.
Ab-rogar pode ate parecer uma palavra um pouco fora do nosso uso comum, ela na verdade significa colocar em desuso, aposentar, e outros do gênero, como ele fala claramente que não foi para isso que ele veio podemos concluir que a lei continua em uso, sua validade não foi perdida.
Ele conclui dizendo eu vim para cumprir, ora se ele veio pra cumprir, significa que tudo aquilo que constava da lei que ainda não foi cumprido continua em vigor, ou seja, ele não aboliu nada.
Dizer isso não quer dizer que estejamos totalmente sujeitos aos mesmos preceitos que estavam os judeus, pois a aliança conosco é diferente, com os judeus a aliança era baseada em Abraão, e a nossa aliança é baseada no sangue de Jesus, por isso são diferentes.
Nada melhor para nos esclarecer como agia a igreja primitiva, do que aqueles que conviveram com Jesus que passaram três anos e meio andando com ele, o discípulo treinado pelo próprio Jesus, vai analisar abaixo como eles entendiam isso.
Há um texto de hebreus 7:1-10 que fala que entre muitas outras coisas sobre o dizimo que Abraão deu a Melquisedeque sacerdote do Deus altíssimo, durante a narrativa do texto podemos perceber que o escritor faz questão de demonstrar o quanto Jesus é superior a todos aqueles que deram e receberam dizimo, ele mostra também que o sacerdote Melquisedeque era um tipo de Cristo.

Sempre quando os discípulos estão reunidos podemos perceber claramente que para eles não era um problema esta parte de dízimos e ofertas, pois como a própria palavra nos mostra tudo era de todos, tudo o que a igreja precisava sempre existia alguém disposto a ajudar, por viverem apenas confiando em Deus eles não se preocupavam com o que seria do futuro, materialmente falando, como eles estavam totalmente em comunhão com a palavra eles sabiam que nada lhes faltaria.
Acredito que para a igreja primitiva a questão do tamanho do dizimo nunca foi um problema, pois como citei acima eles faziam de tudo o que podiam para que a igreja prosperasse, não dizimavam ou ofertavam com o coração duro, sempre o faziam por amor, temos um texto de Jesus em Lucas no qual ele fala sobre o dizimo e é interessante observarmos que ele não repreende o dizimo, mas repreende o ato vazio e puramente exterior que os fariseus praticavam, isso nos mostra que Jesus aprovava o dízimo, eis o texto abaixo: (Lucas 11:42) - Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras.(AA)

Quanto às ofertas

As ofertas também foram muito presentes na vida da igreja primitiva cristã, durante as viagens missionárias do apostolo Paulo o vemos falando sobre isso algumas vezes, sempre tentando demonstrar que era través deste gesto de ofertar que se praticava o amor.
Falando para nossas vidas dirias entendo que devemos ser dizimistas e ofertantes pelo fato que quando somos fieis a Deus ele nos honra, sempre que consagramos nossas primícias ao Senhor ele abençoa tudo o que possuímos em todas as esferas.
Uma benção tremendamente grande é saber ofertar, quantos já foram abençoados por praticarem este gesto com amor.
Vemos no novo testamento Paulo arrecadando ofertas para os irmãos de Jerusalém para ajudá-los em momentos difíceis.
Temos vários exemplos de ofertas em favor da igreja para que todos fossem abençoados.
Agora isso também não quer dizer que oferta signifique fazer negocio com Deus, hoje em dia temos visto muitos programas “cristãos” que vivem pregando umas doutrinas que nada tem a ver com o que a bíblia nos ensina, realmente é muito bom ter uma vida abençoada.
Agora vida abençoada não significa que seu eu não tenho muito dinheiro eu não sou fiel a Deus, fidelidade não tem a ver com a minha conta bancaria, Deus pode abençoar e enriquecer qualquer pessoa isso é fato, basta vermos os exemplos que temos na bíblia, mas não podemos transformar isso em regra, porque temos muito mais homens de Deus na bíblia que não tiveram riquezas neste mundo, e que tinham intimidade com Deus.
Portanto oferte para demonstrar seu amor e gratidão a tudo o que o Senhor lhe deu, mas nunca faça isso como tentativa de barganhar com Deus, pois assim como o caso de Ananias e Safira não deu certo quem tem este tipo de atitude com Deus também pode ter estas surpresas desagradáveis.
Não podemos tentar comprar a opinião de Deus.

Como devemos ofertar?

Uma coisa também que precisa ficar claro quanto à questão das ofertas é que ninguém pode ofertar o que não possui, cada um deve ofertar segundo as suas posses, pois assim também era lá no antigo testamento quando as pessoas iam ofertar pela expiação de seus pecados era segundo as suas posses, ninguém dava o que não tinha condições, porque nosso Deus é um Deus justo e por isso ele não poderia estar na origem de injustiça alguma.
Pense nisso Deus não tem nada com injustiças, elas nascem no coração dos homens que muitas vezes usam o nome de Deus para conseguir algo em beneficio próprio, e na maioria das vezes induz muitos de boa fé a se enveredarem por estes mesmos caminhos tortuosos e distantes do Pai.
Acho importante hoje ofertarmos nossas primícias a Deus, nosso dizimo deve do melhor e nunca daquilo que resta se observarmos no antigo testamento nenhum animal defeituoso podia ser ofertado ao Senhor, tinha que ser sem macula alguma, nós também devemos seguir estes ensinamentos e não darmos dízimos e ofertas daquilo que sobra, eles devem ser as primícias, a Deus é preciso dar o melhor, nunca restos.
Talvez esteja ai o motivo porque você é dizimistas e ofertantes e nunca é abençoado, seja sincero consigo mesmo e com Deus, você tem dado o melhor para Deus, ou apenas o que sobra.
Isso é algo muito sério que devemos meditar porque não podemos usar a desculpa de que tem alguns abusando disso em favor de causas que não tem muito a ver com a divulgação do evangelho do Senhor Jesus, para nos tornarmos pessoas coração duro, sem amor, pois não ofertar e dizimar antes de qualquer coisa é uma tremenda falta de amor, e em matéria de amor, Deus nos ensinou varias tarefas.
Pense em tudo o que foi falado e reflita como temos conduzido nossa vida espiritual, temos sido pessoas que refletem o amor de Deus, ou temos sido pessoas de coração duro, que falou em dinheiro finge que não ouviu.
Precisamos estar sempre atentos para não tomarmos este tipo de atitude, pois a oferta abençoa muito mais a quem da do que aquele que recebe, a bíblia diz que é muito melhor ter para emprestar do que pedir emprestado.
Por hoje vou ficando por aqui, se ainda lhe restou alguma duvida sobre o tema, pode entrar em contato comigo que procurarei lhe ajudar.
Ate breve, fiquem na PAZ DO SENHOR.






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...