quinta-feira, 6 de outubro de 2011

TABERNACULO DE DEUS PARTE 02

Nesta segunda parte sobre o tabernáculo que Deus mandou o povo construir vamos falar da estrutura dele em si

Como era o tabernáculo?
O pátio. (átrio)

Quando se via o tabernáculo de longe não se via o tabernáculo propriamente dito por que ao seu redor ficavam as 60 colunas de bronze com seus ganchos de prata e suas cortinas de quase 2,5 mts de altura todo ao redor do tabernáculo. Seu tamanho era de 45x 22,5 mts esse era o pátio do tabernáculo.
Aqui convém observar que as bases das colunas eram de bronze que como dissemos anteriormente significa o sofrimento e os ganchos de prata na parte superior das mesmas indicando a redenção através do sofrimento.
Este pátio servia para fazer separação entre o acampamento de Israel e o tabernáculo do Senhor, ou seja, no pecado não temos acesso a Deus, aquilo que é puro não se mistura com o que é impuro.

A entrada (o caminho).

Só existia uma entrada por onde as pessoas entrariam trazendo suas ofertas e seus sacrifícios, e esta entrada media nove metros de largura e se chamava o caminho.
Este nome não é por acaso o caminho que nos leva a Deus é somente um, Jesus que alias estava representado nas cores do portão que era feito com cortinas de linho azul e vermelho, ou seja, com dissemos anteriormente mostrando que o caminho para o perdão dos pecados passa pelo Jesus filho de Deus (azul), e que somente ele é nosso salvador(carmesim, ou escarlate, ou vermelho, cada tradução traz uma dessas palavras que são a mesma coisa).
Isso acontece porque quem deu o modelo de como deveria ser o tabernáculo, bem a como a cor e a forma dos seus obstáculos foi Deus, ou seja, a planta do tabernáculo veio do céu, quando Deus o mostrou a Moisés lá no monte durante os quarenta dias que ele ali esteve.

O altar do holocausto

Era a primeira coisa que se via quando se entrava no pátio do tabernáculo, ele media 2,25 MT de cada lado, tinha 1,35MT de altura era oco feito de tabuas de madeira de acácia e revestido de bronze, como dissemos lá no inicio o bronze representa o sofrimento ou sacrifício, e assim como o sacrifício de Jesus na cruz nos salvou, porque ele é o sacrifício perfeito, ali naquele altar o acontecia o rito para o perdão dos pecados, onde o sangue derramado pelo holocausto redimia a pessoa do pecado.
Ele ficava aceso o dia todo para que o arraial do povo de Deus soubesse qual era o cheiro da remissão dos pecados, pois quando queimamos carne e sangue e no fogo o cheiro que sobe é muito intenso e forte.
Tinha também a função de lembrar também que os pecados do injusto só podem ser removidos através da morte de um justo exatamente o que Jesus fez por nós.
Como ele também era móvel nele tinha existiam argolas para se enfiarem as varas para transportá-lo quando o arraial andasse.
Todos deviam trazer ofertas perante o Senhor para serem sacrificadas ali no altar do holocausto

Fonte da purificação.(bacia de bronze)

Ela também ficava no pátio do tabernáculo e sua função era a das lavações, pois todas as vezes que os sacerdotes trouxessem ofertas do povo para sacrificar no altar do holocausto, bem como quando eles entravam no tabernáculo deviam se lavar, aquele que não seguisse aos mandamentos do Senhor poderia ser exterminado pela ira do Senhor.
Portanto sua função era a da purificação, o gesto de se lavar significa se purificar, se manter puro, não contaminar o serviço do templo do Senhor.
Nós hoje também precisamos nos lavar, nos purificar, para eles existia a fonte de purificação, nossa fonte de purificação hoje é a palavra de Deus, ela é a nossa fonte, como costumo dizer nosso manual de conduta que devemos seguir a todos os instantes de nossas vidas, se sempre nos mantivermos firmados nela evitaremos muitos dissabores em nossas vidas, pois ela nos da à direção correta em qualquer situação que estejamos passando.

O tabernáculo em si.

Bom agora indo em frente chegaríamos ao tabernáculo em si, que também esta cheio de tipologia e simbologia bíblica, vejamos:
Seu tamanho era de 13,5 metros de comprimento por 4,5 metros de largura por 4,5 de altura, só lembrando que estou dando as medidas em metros para ficar mais fácil para associarmos, mas em nossas bíblias as medidas estão em côvados, tenho os valores de cada medida bíblica aqui no meu blog na guia medidas e abreviações bíblicas.
Continuando, esse tamanho era formado por tabuas que mediam 0,675 metros de largura cada uma por 4,5 de altura, portanto tínhamos 20 tabuas do lado direito, 20 tabuas do lado esquerdo e 10 tabuas dessas ao fundo do tabernáculo na parte da frente tínhamos apenas colunas não tabuas, ele era reforçado os cantos com tabuas duplas e havia também argolas pela parte de fora onde se colocavam as varas que era o travamento dele e que o fazia ficar de pé, as tabuas eram todas revestidas de ouro bem como as varas que travavam elas por fora.
Quanto ao telhado era uma tenda que era assim constituída de dentro para fora.
1-      Pele de texugo ou animais marinhos servia para proteger do tempo e quando olhada de fora não possuía uma aparência bonita, pois era rústico e também muito parecido com a cor do deserto, como já dissemos antes essa mesma descrição futuramente foi usada para Jesus.
2-    Depois as peles de carneiro tingidas de vermelho, que como já dissemos aponta para o Jesus salvador que nos salvou através de Sangue derramado na cruz.
3-     Em seguida a parte de pelos de cabras, esta parte não tingida nos mostra a pureza com que Jesus serviu ao pai e nos resgatou dos pecados, eram 11 cortinas destas.
4-    Estofo azul, esta por baixo das outras todas recobrindo o tabernáculo nos mostrando Jesus o filho de Deus como já dissemos no inicio, eram dez cortinas destas.
Ali no tabernáculo estavam sendo usados os melhores e mais valiosos produtos encontrados a época, isso ser para nos lembrarmos que para Deus somente o melhor sempre, nunca devemos dar a Deus aquilo que não serve mais, ou então servi-lo com pouca vontade, é preciso lembrar sempre que para Deus somente o melhor e nada menos que isso.
A disposição dentro do tabernáculo

O tabernáculo era constituído de duas partes, uma chamada lugar Santo que ficava logo na entrada e outra ao fundo chamada lugar santíssimo ou santo dos santos, as duas eram separadas por uma cortina, alias esta foi a cortina que se rasgou de alto a baixo quando Jesus foi crucificado e que nos deus livre acesso ao Pai sem ser necessário intermediários, nosso único intermediário com o Pai é Jesus e ninguém mais.
O lugar santo media 09 metros por 4,5MT e nele estavam a mesa dos pães da proposição de um lado, do outro o candelabro e ao fundo perto da cortina do santo dos santos o altar do incenso, este era um local dedicado a adoração e cada objeto ali dentro também tinha seu significado, vejamos.

A mesa dos pães da proposição que também era conhecida como mesa da presença era onde ficavam os doze pães, cada pão representava uma tribo de Israel, pães que eram comidos aos sábados pelos sacerdotes, eles também representavam Jesus que é o nosso pão da vida, ela media um côvado de largura por um côvado e meio de altura.

O candelabro ficava do outro lado à esquerda de quem entrava em frente à mesa da presença, ele era uma peça que pesava cerca de trinta quilos era feito de ouro e era mantido aceso direto, ele era feito em uma peça única pra significar a perfeição e a unidade de Cristo com o Pai e o Espírito Santo, ele representava também a orientação divina, ainda hoje ele é muito comum no meio judaico, hoje o chamam de menorá.

O altar do incenso ao fundo, ele representa as orações de sobem a Deus, o incenso tem esse sentido de oração que sobe ao pai ele media um côvado de largura por dois de altura.
Se observarmos a disposição destes objetos veremos que eles formam uma cruz, e foi na cruz que veio nossa salvação.
Como já disse antes cada objeto aqui no tabernáculo é figura e sombra de Jesus o tabernáculo de certa forma anuncia o que Deus pretendia fazer para que seu povo alcançasse a salvação.

O lugar santíssimo.

Era o principal local do tabernáculo onde somente o sumo sacerdote podia entrar uma única vez ao ano para ali trazer as orações em nome de todo o povo, ele devia estar totalmente puro, pois se entrasse ali em pecado ele seria fulminado e morreria no ato.
Dentro deste local ficava a arca da aliança feita de madeira de acácia, recoberta de ouro, com os querubins em sua tampa, ela media um côvado e meio de largura, um côvado e meio de altura, por dois côvados e meio de comprimento.
Dentro dela havia as tabuas da lei que o Senhor havia dado a Moisés, que representava a lei que o povo deveria seguir para ter comunhão com Deus.
A vara de Arão que havia florescido indicando ressurreição de algo já sem vida e portanto apontando para Jesus.
Um pote com o maná, que lembrava a provisão de Deus para com seu povo peregrino no deserto.
Esta era a parte material, mas o principal que havia ali era a presença de Deus, sua glória habitava ali, e quando a ela estava ali ninguém podia entrar, pois não era digno de estar na presença da glória de Deus.
Sobre a arca ficava o propiciatório que era o trono de Deus.
Este era o tabernáculo que o Senhor mandou seu povo construir, ali o deserto para que fosse o centro do arraial,
Alias falando no arraial cada tribo tinha sua posição ao redor do tabernáculo, cada vez que eles andavam cada uma deveria ocupar o seu lugar determinado, não invadindo o território das outras.

Observando tabernáculo e comparando com nossa caminhada crista podemos perceber que seguem a mesma direção, vejamos.
O portão o caminho, para nós é Jesus quando estamos no mundo perdidos sem esperança, andando errantes nos caminhos do pecado, isso ate encontrarmos ele que é o caminho verdadeiro, alias o único caminho que os leva ao Pai.
Em seguida assim como la estava o altar dos holocaustos, nós também precisamos ofertar a ele nossos pecados para ele nos resgatar deles, e somente seu sangue pode fazer isso por nós.
Depois de apresentar aos pecados precisamos provar da fonte de purificação que é sua palavra para nossas vidas, assim como era a bacia de bronze.
Passados estas etapas estamos em adoração com ele estamos no lugar santo, e para estar ali precisamos deixar que ele seja o pão que nos alimenta a luz que nos guia e direciona e nem sempre isso é fácil, pois adoramos tentar resolver as situações com nosso jeitinho humano.
Precisamos também nos manter em espírito de oração, recomendação que ele mesmo nos deixou orai e vigiai, eis um grande alerta para nossas vidas.
Cumprindo isso tudo ai sim estaremos aptos a entrar no santo dos santos, estar na presença de Deus, mas lembre-se, não podemos entrar de qualquer forma na presença de Deus.
E assim concluímos nosso estudo sobre o tabernáculo de Deus.
Ate breve, fiquem na PAZ DO SENHOR.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...