segunda-feira, 29 de agosto de 2011

A QUEDA DO HOMEM

Criação.

Gn 1 Deus criou primeiramente os céus e a terra, antes do homem (ao contrario do que ensinam os adeptos de evolução das espécies, a palavra não mostra isso, primeiro foram criados os céus e a terra,).
No versículo 2 do mesmo capitulo nós vemos que aquilo que discutimos já em uma reunião anterior sobre a terra estar sem forma e vazia, pos como sabemos Deus não cria nada pela metade, por isso é que inaceitável a idéia de que ele criou a terra imperfeita, algo aconteceu entre estes dois versículos iniciais (onde pode ter existido os dinossauros, pois não sabemos quanto tempo se passou entre o versículo 1 e o versículo 2).
A partir do versículo 3 nós vemos Deus através de sua palavra criando tudo que na terra há da forma como conhecemos, como luz, firmamento dos céus, separando (ajuntando aos seus lugares) os oceanos, rios, lagos e formando a terra seca, criando a relva (grama), ervas que davam sementes frutíferas segundo a sua espécie (novamente contrariando o que ensinam os evolucionistas).
E continua e o processo de criação pela sua palavra “bara” (ou seja, criar do nada) isso até o sexto dia no qual o homem foi criado, observe que a forma de criação do homem foi diferente das outras criações.
No final deste capitulo 1 nós vemos a palavra dizendo que depois do Senhor acabar tudo que ele havia criado e visto que era bom, ele descansou (inicio do capitulo 2), e abençoou este dia.

Criação do homem

Ao contrario do que afirmam alguns estudiosos Gn 2:4-25 não é uma segunda criação, mas sim a criação detalhada do homem, de como Deus criou o homem a sua imagem e semelhança (pois assim nos diz o versículo 26 do capitulo anterior).
Já no vers. 4 começa anunciando que este é o relato da criação que o Senhor realizou através de sua palavra.
No vers 5 o interessante a notar é que ao que este texto nos mostra o homem ao contrario do restante não foi criado somente com a palavra “haja”, pois se observarmos atentamente veremos que a criação do homem foi mais demorada, pois quando começa o relato da criação do mesmo a palavra nos diz que ainda não havia nenhuma planta do campo na terra e nenhuma erva ainda havia brotado. Mas se observarmos o relato anterior da criação veremos que quando o Senhor acabou de criar o homem era o sexto dia já, ou seja, posterior à criação destas plantas.
No vers 7 vemos que o homem foi formado do pó da terra (o próprio nome dão faz referencia a isso, pois homem e dão em hebraico tem o mesmo sentido que é tirado ou formado da terra.), e que depois de formado Deus lhe soprou nas narinas o fôlego da vida que diferencia o homem de todas as outras suas criações (pois não há um relato assim nem mesmo sobre os anjos de Deus), e assim o homem teve vida.
No vers 8 vemos o que Deus tinha para esse homem ao qual ele havia criado, pois criou um jardim para ele viver, cultivar e guardar (Éden, esta palavra significa delicia, e o vocábulo “Paraíso” é de origem persa, significando este lugar de delicias que era o jardim do Éden) olha que interessante no inicio não eram os anjos (querubins) que guardavam o jardim, mas sim adão (em hebraico adamah).
Em seguida nós vemos Deus fazendo brotar do solo toda sorte de arvores boas para alimento (dentro do jardim) e no meio do jardim a arvore da vida e a arvore do conhecimento do bem e mal.
Arvore essa que o senhor o proibiu de comer do seu fruto e lhe disse que se comesse certamente morreria, como podemos ver aqui o homem não foi feito para morrer.

Criação da mulher

Depois de Deus trazer ao homem todo ser que ele havia criado para lhe desse um nome, pois eles ainda não tinham nomes, e a palavra nos mostra em Gn 2:20 que o homem deu nome a todo tipo de ser vivo que existia (ao contrario dos que defendem que o homem foi derivado de seres inferiores nós vemos justamente o contrario, vemos Adão tendo sob seu controle todos os outros seres criados por Deus).
Mas ainda faltava uma companheira para o homem, pois não havia até então uma segunda a mesma espécie que o homem.
E a palavra nos mostra em Gn 2:21 que o Senhor Deus fez cair um pesado sono sobre o homem, retirou uma costela sua e dela fez uma companheira para o homem (varoa porque foi tirada do varão).
Estes textos nos mostram o seguinte, que a mulher varoa sendo feita da costela do homem também era a pó assim como ele, e os dois eram partes do mesmo corpo, pois de adão foi feita Eva, portanto são um só.
Eles estavam nus e nem se davam conta disso porque viviam debaixo da soberania de Deus e não possuíam a maldade em suas vidas.

A entrada do pecado na vida do homem.

Como vimos até aqui no inicio do relato da criação em momento algum foi relatado que no homem ou em sua companheira houvesse algo mal.
Mas então eis que surge a serpente que a palavra nos diz que era a mais astuta das criaturas do jardim, é bom salientar, no entanto que me momento algum o tentador é chamado de satanás, demônio, ou outro qualquer do tipo.
E coloca uma duvida na mente dela, será que Deus dizendo que eles não deveriam comer da arvore do bem e do mal não estava querendo que o homem e a mulher lhe fossem submissos e insinua que eles não morreriam, quando era justamente o contrário Deus queria protegê-los do mal, pois ao que tudo indica com o passar do tempo debaixo da direção de deus o homem iria adquirir, toda maturidade e conhecimento sobre todas as coisas sem é claro perde seu estado de imortalidade e santidade.
A mulher por outro lado se deixa enveredar por um caminho perigoso, pois falar com uma serpente já não parece algo muito normal, e ai da ouvidos para as sutilezas e começa a ter uma visão diferente daquela arvore que desde então começa a lhe ter outra aparência(o pecado e o erro no inicio sempre tem uma aparência bela).
Com esta simples sutileza agora a serpente havia conseguido o seu propósito que era fazer a mulher (e o homem também como veremos a seguir), ir contra a vontade de Deus, querendo ser igual ao criador, mas para isso desobedecendo à única restrição que o Senhor lhes havia colocado no jardim.
Se nos recordarmos das reuniões passadas em que falamos sobre os motivos da queda de satanás veremos que não mudou uma vírgula seu jeito de pensar, e já havia arrebanhado a serpente para seu lado também.

Resultado da desobediência

Resultado disto tudo, a mulher come e também da ao seu marido e a palavra diz em Gn 3:7 que se lhe abriram os olhos e viram que estavam nus e foram coser folhas para se cobrir, ou seja, tomaram consciência do que haviam cometido e estavam tentando acobertar seu erro como se o Senhor já não soubesse.
Apenas um ponto a esclarecer aqui ao contrario do que muitos crucificam as mulheres por ter dado de comer da arvore para o homem. É bom salientar que Deus havia colocado o homem como sacerdote daquele lugar, ele é que havia de cuidar e cultivar como lemos anteriormente, portanto era ele a responsabilidade de seguir a ordem de não comer daquela arvore, mas como vemos no texto anterior ele não resistiu e também cedeu ao desejo de ser igual a Deus.
E quando cobrado do erro cada um tenta se esquivar do que havia cometido, dizendo que culpa é do outro e que ele foi enganado (hoje não é muito diferente).

Conseqüência da queda.

a-    Para a serpente. Gn 3:14-15

Condenada a andar sobre seu ventre se rastejando, pois como nos mostra Gn 9:5 todo animal deve pagar pelo mal que causa ao homem.
E todo filho da mulher quando a encontrar ira lhe ferir a cabeça.

B- Para a mulher. Gn 3:16

Ser-lhe-iam aumentadas às dores do parto, ou seja, aquilo que era para ser apenas alegria agora vem envolto em dores também.
E servirá ao seu marido para os desejos dele, não tendo mais relação direta com Deus.

c-    Para Adão. Gn 3:17-24

Contra adão pesou o maior castigo, pois a quem mais foi dado, mais foi pedido.
Como veremos agora ele já não poderá mais viver no jardim preparado por Deus para ele, para que ali ele vivesse cultivando e guardando-o.
E é proferida a sentença que maldita é toda a terra por causa dele (lembremos que no hebraico as palavras homem e Adão tem o mesmo significado que é cultivado na terra), e que de agora em diante se quiser comer terá que tirar da terra o seu sustento com fadigas durante todos os seus dias, a terra não terá apenas arvores de bom frutos mais, terão também abrolhos e cardos (aviso antecipado que no mundo haveriam dificuldades desastres e muitos outros males).
De instante em diante se o homem quiser comer precisara fazer isso por conta própria, com seu suor como nos mostra a palavra.
E agora uma dura sentença que o homem que é feito do pó, agora voltará ao pó, ou seja, morrerá, por causa da desobediência e da vontade ser igual a Deus o homem perdeu a imortalidade. Note, no entanto como a condenação dele e de satanás foi diferente, ele perdeu a imortalidade e satanás fora lançado no abismo, ao que muitos estudiosos acreditem ser por causa que no homem o pecado veio de fora para derruba-lo e no casso de satanás partiu dele mesmo.
E agora também por causa sentença proferida contra a mulher o homem também lhe dá um nome assim como já havia feito inicialmente, porque o Senhor a havia lhe sujeitado a ele, ela por causa da transgressão perdeu a igualdade inicial.
E como agora o homem já não era mais confiável, muito menos digno de morar no jardim que o Senhor havia criado para ele, vem à condenação final.
Deus expulsa o homem e a mulher do jardim para que eles não comam também da arvore da vida que também se encontra no centro jardim e se tornem imortais assim como Deus.
Depois de expulso o homem Deus coloca Querubins para guardar o jardim (até hoje nunca se achou à entrada do jardim).
Quanto ao homem foi lançado no mundo para que se reproduzi-se, cultiva-se a terra, só que agora sem ser imortal e com o inimigo ao seu derredor.
Por causa dessa transgressão todos que são filhos de Adão estão corrompidos e contaminados pelo seu pecado.
Para refletir:
(Romanos 6:23) - Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...